22 julho 2020



Resenha # 200 : Todas as suas (Im)Perfeições



Título: "Todas as suas (Im)Perfeições"
Autor: Colleen Hoover
Páginas: 304
Editora: Galera Record
Ano: 2019
Adicione no Skoob


   E mais uma vez estou aqui para falar sobre Colleen Hoover! Desta vez, o escolhido foi Todas as suas (Im)Perfeições, livro que vem me chamando a atenção desde o seu lançamento. Confesso que sempre que vou ler algo da CoHo fico me perguntando como será que ela irá me surpreender, pois, já virou tradição, a cada leitura realizada essa excepcional autora consegue tirar o meu chão, me coloca dentro de um caldeirão de emoções e, é claro, sempre me faz refletir (e muito!) sobre como me portaria se estivesse nas situações enfrentadas por seus personagens. Essas qualidades da autora são exclusivas dela, apenas a CoHo me faz sentir tudo isso! Logo, iniciei essa leitura já preparada pra enfrentar todo tipo de drama e, é claro, Colleen Hoover mais uma vez cumpriu o seu papel e estraçalhou o meu coração!
   O livro traz a história de Quinn e Graham, e assim, vemos o acaso tentando os unir por duas vezes. A primeira delas, no que consideraram o pior dia de suas vidas, quando ela descobriu às vésperas do casamento que estava sendo traída pelo noivo e ele, pela namorada que pretendia pedir em casamento. Ela chega mais cedo de uma viagem para surpreender o noivo, ele testemunha a traição da namorada. E é assim que ambos acabam no corredor de um prédio, trocando confidências, biscoitos da sorte e palavras de conforto. Já a segunda, meses depois, em meio a encontro ruins. Graham está convencido de que são almas gêmeas. Quinn jamais se sentiu dessa forma antes. A intensidade do sentimento os assusta, mas, ainda assim, eles mergulham de cabeça.
   Deste reencontro surgiu um amor profundo e um relacionamento perfeito... ou talvez nem tanto. Com o passar dos anos e a frustração por não conseguirem ter filhos, Quinn e Graham acumularam silêncios e desconfianças. O casal se encontra no centro de um furacão, e seu futuro depende das promessas feitas quando o casamento ainda parecia uma praia paradisíaca.
   A partir daí a pergunta que salta do livro é: uma história de amor perfeita é suficiente para manter vivo o casamento entre duas pessoas imperfeitas?
   Todas as suas (Im)Perfeições é narrado sob o ponto de vista de Quinn e a narrativa se divide entre o passado, quando Quinn e Graham se conhecem, e os dias atuais, quando eles já estão casados e enfrentando seus dilemas. A partir daí a leitura torna-se um gatilho pra se apaixonar pelo que foram e se entristecer pelo que se tornaram. Colleen Hoover construiu cada sofrimento e angústia desse livro de uma forma totalmente palpável, dá pra sentir o que os personagens sentem. Resta então a dúvida se irão conseguir solucionar os problemas ou se afundarão no oceano de mágoas silenciadas. E é muito instigante descobrir isso! A cada página que virava queria saber mais e mais pra descobrir se eles teriam o tão sonhado final feliz. Todas as suas (Im)Perfeições me provou que a CoHo sabe perfeitamente bagunçar nossas emoções. Todavia, este na minha humilde opinião, não é o meu favorito da autora, ainda assim, foi uma leitura incrível, que me fez chorar e pensar muito nessa questão de até que intensidade de sofrimento um amor é capaz de suportar.
    Os personagens são um pouco diferentes das histórias da autora, eles são bem mais maduros e já começamos a história com um casal já formado, e a partir daí tudo gira em torno de seus altos e baixos. Esse livro é um mix de sentimentos, porque a parte que conta sobre o passado deles, do começo do relacionamento, é aquela história muito fofa, uma história de amor que arranca suspiros e te deixa muito apaixonado durante a leitura. O Graham é um homem maravilhoso eu me senti muito apaixonada por ele. Então é aquele romance gostoso que te arranca sorrisos. Mas daí quando voltamos pro presente o clima do livro é completamente diferente, é um clima muito, muito pesado, muito deprimente e triste, você sofre muito lendo esse livro. A Quinn simplesmente se fecha em si. Não compartilha suas frustrações e isso acarretou na quase morte do seu casamento com o Graham. Engravidar era tão substancial que, ao não conseguir, retirou todo o seu prazer em viver, em sentir. O Graham não sabia o que se passava, ele via seu casamento ruindo, mas não entendia, ou pelo menos, evitava entender, até o ponto que acreditou ser insuficiente para a Quinn. É impossível você não se comover com a situação deles, é impossível você não sentir vontade de chorar ao longo da leitura!
   Todas as suas (Im)Perfeições possui um enredo permeado de emoção do inicio ao fim. Colleen Hoover sempre aborda assuntos difíceis de uma maneira única na qual prende o leitor ao livro, e nesse livro com o tema central voltado para o tema da infertilidade, mostra como essa realidade atinge muitos casais, logo, esse livro pode fazer com que alguns leitores se identifiquem e consigam tirar uma lição do livro, mas, também pode ser um gatilho. Eu acho incrível a forma como a autora consegue incluir problemas tão recorrentes (e não tão falados) que nos fazem pensar no que faríamos naquela situação. E principalmente: nos faz ter empatia, porque sabemos que nunca poderemos prever o que faríamos se estivéssemos exatamente no lugar de seus personagens. É uma situação difícil, sem sombra de dúvidas! Será que um desejo transformado em dor pode ser tão grande ao ponto de não deixar a pessoa não enxergar mais o outro, ainda mais sendo um ente querido? Essa é a grande questão levantada no livro.
   Todas as suas (Im)Perfeições é uma leitura cheia de emoção, com uma história de um amor genuíno, com problemas aparentemente impossíveis de resolver, mas, que a nossa querida Colleen Hoover consegue dar um jeito sempre!




22 comentários:

  1. Oi, Diane tudo bem? Este livro aí é puro amor. É uma obra maravilhosa da CoHo. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Sou doida para ler esse livro da Colleen!!!! Me lembro de que quando foi lançado, causou um burburinho daqueles e esse amor e o assunto complicado como a maternidade, formam aquele tipo de livro que mexe com todos nossos sentimentos!
    Espero de coração ainda ter esse livro em mãos e viajar nesse sucesso da autora, que aliás, coleciona sucesso atrás de sucesso! rs
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Olá, Diane.
    Eu já não sou fã da autora e fui meio que intimada a ler esse livro pela Tamires. E apesar de ter gostado muito não posso deixar de falar que passei muita raiva com a Quinn. Achei ela bem egoísta várias vezes. Mas também não posso me colocar no lugar dela porque só quem já passou por isso para saber.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Parece muito bom esse livro. Sua resenha me deixou bem a fim de conferir esse livro!

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  5. Oi, Diane!
    A cada resenha que leio de um livro da CoHo, é mais uma leitura que acrescento à minha lista hahaha.
    Adorei a premissa, porque é muito comum nos livros a gente ter uma ideia de que o amor é perfeito e sempre tem um final feliz. Mas todo relacionamento possui altos e baixos e só o amor não é capaz de fazê-lo durar sozinho. Adorei a sua resenha :D

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  6. Só de ler a resenha eu já fiquei: Meu Deus, vou sofrer com esse livro hahaha! Eu li uma vez uma história que mostrava exatamente esse ponto da infertilidade. E eu acho que pode ajudar casais que passam por essa situação sim. :) O nome é "Meus dias com você". E tá na minha lista de metas ler algum livro dessa autora ainda esse ano. E acho essa capa tão linda. ♥

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  7. Que bacana saber um pouco mais de mais um título da autora. Só li um dele, até o momento, e lembro de ter me sentido muito envolvida na trama, assim como você transparece em sua resenha, mesmo ele não sendo o seu título favorito. Gostei da premissa do enredo, me interesso, particularmente, em histórias sobre casais e seus problemas e como eles enfrentaram eles, se deu certo ou não. Vou deixar na lista dos desejados <3

    https://monautrecote.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu me surpreendi com essa leitura e o quanto eu gostei dela, mas acho que a Colleen ainda bate muito na tecla de "o amor cura tudo" e deveria começar a mostrar mais seus personagens procurando uma ajuda profissional. No caso da Quinn, ela estava beirando uma depressão mas as cartas do Graham "curaram" seu estado e isso passa uma mensagem bem equivocada.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Estou com o meu primeiro Colleen na estante aguardando graciosamente a sua vez na lista, hehehe. Temo que será um caminho sem volta, só vejo opiniões incríveis sobre suas histórias!

    Beeijo!!

    http://estanteflordelis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. O único livro da CoHo que já li foi Verity, e eu amei a escrita da autora, mas Todas as Suas (Im)perfeições já estava na minha wish antes mesmo de eu ler qualquer coisa da Colleen. Acho mega interessante que o livro trate sobre casamento de forma real e palpável.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  11. Oiii Diane

    Eu tenho esse livro na estante para ler e quero ler em breve, gosto da escrita da Colleen principalmente por esse talento que ela tem de fazer a gente ter uma empatia enorme pelos personagens.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  12. Diane!
    Já quero ler o livro porque passei pelo que a protagonista passa na história.
    Nunca pude ter filhos biológicos e isso doeu muito, durante muito tempo. Minha sorte é que não me fechei e mantive o relacionamento com diálogo e compreensão do marido e pude descobrir que podemos ser mães de outras formas, como aconteceu comigo.
    É doloroso, mas não impossível, o amor materno está dentro de nós, basta que o canalizemos para outros que precisam desse amor.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Eu ainda não li nada da autora, mas acho que leria esse.
    Nunca li nada em relação ao assunto, então imagino que seja de um tom mais maduro, apesar da carga emocional e os gatilhos.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  14. Eu normalmente gosto muito da CoHo, mas confesso que me decepcionei feio com O Lado Feio do Amor e ainda ando bastante traumatizada para ler qualquer coisa dela. Ainda assim, fico curiosa com esse livro!
    Os Delírios Literários de Lex
    Participe do Top Comentarista de Julho ♥

    ResponderExcluir
  15. Todo mundo falando bem desse livro! Acho que é um sinal para eu ler :) uahsuahsu adorei como você traz os pontos da narrativa!

    Um beijo,
    Fernanda Rodrigues | contato@algumasobservacoes.com
    Algumas Observações
    Projeto Escrita Criativa

    ResponderExcluir
  16. Oi, Diane!

    Essa é a minha leitura atual e já concordo total com você. O passado deles é muito fofo, mas o presente é um clima tão pesado que confesso que isso tá influenciando um pouco no ritmo da minha leitura, e olha que sou doida pelos livros da autora! Mas vou continuar e pretendo me emocionar tanto quanto você!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir

  17. He described the reviews of this book in an interesting way.

    ResponderExcluir
  18. Oi
    eu só li 4 livros da autora até hoje, esse parece ser uma boa história, eu não sabia que eles já começavam a história juntos, pensava que eles se conheciam no inicio e mostrava toda a jornada deles para ficarem juntos ou não.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Oi Di,
    Esse não é um livro para todo mundo, ou melhor dizendo, não para qualquer momento. Você precisa ter uma maturidade já para conseguir entender os pensamentos e atitudes da protagonista. Eu sou apaixonada por tudo da Colleen e como esse não foi diferente! Muito bom mesmo, um dos meus favoritos!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Oi Diane
    Eu ainda nao li nada dessa autora mas espero conhecer escrita o mais rapido possivel
    Otima resenha

    ResponderExcluir
  21. Meu Deus amiga!! Que livro mais lindo que deve ser, e triste né. Gente que confusão, CoHo cria unas histórias que só ela mesmo pra conseguir ajeitar as coisas.
    Também me sinto igual você a cada livro que vou iniciar dela kkkk
    A gente precisa iniciar uma leitura coletiva de algum livro da CoHo algum dia ;)
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  22. Nossa, esse livro é bem cotidiano, algo que a gente ver e passamos diariamente em relaçao a alma gêmea e problemas enfrentados. É um livro que quero muito ler assim que eu terminar de ler os que estão pela metade. Não somente esse, mas todos da autora.

    ResponderExcluir


© Coisas de Diane | 2020. Todos os direitos reservados.
Layout e codificação: GLEICY HANER - DESIGNS E FOTOGRAFIA .
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo