• Home
  • |
  • Sobre Mim
  • |
  • Resenhas
  • |
  • Promoções
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Resenha # 92 : Casada até Quarta



    Título: "Casada até Quarta"
    Autor: Catherine Bybee
    Páginas: 196
    Editora: Verus
    Ano: 2017
    Adicione no Skoob


           Casada até Quarta foi um presentinho que recebi do Grupo Editorial Record e confesso que o livro foi um desafio pra mim, pois, quem me conhece sabe que evito leituras com essa pegada mais hot, então, a obra de Catherine Bybee foi muito útil, me permitindo explorar gêneros que não estou habituada.
        O livro traz a história de Blake e Sam e sua conveniente subida ao altar. Blake Harrison é um homem rico, nobre, charmoso e que precisa urgentemente de uma esposa, já que seu falecido pai exigiu uma cláusula no testamento, onde exigia que seu filho precisava estar casado para botar a mão na herança e receber o título de duque. Dessa forma, ele recorre a Sam Elliot, que não é o homem de negócios que ele esperava. Em vez disso, ele encontra Samantha  Elliot, uma mulher linda e exuberante, dona da agência de casamentos Alliance, que contrata modelos para fingirem serem esposa num falso casamento por tempo determinado.

    Conhecendo Favoritos

    Olá, pessoal!
    Hoje é dia de Conhecendo Favoritos e, pra quem ainda não conhece a coluna, esse é um espaço interativo, onde vocês leitores dão seu relato sobre seus livros favoritos. Vamos conhecer o participante e livro favorito de hoje?

    Resenha # 91 : Uma Canção de Ninar



    Título: "Uma Canção de Ninar"
    Autor: Sarah Dessen
    Páginas: 320
    Editora: Seguinte
    Ano: 2016
    Adicione no Skoob

          Sempre tive muita vontade de ler algo da Sarah Dessen, pois, sempre leio algum comentário positivo sobre suas obras e, além disso, a autora é referência no gênero Young Adult que é um tipo de leitura que gosto bastante. Decidi ler Uma Canção de Ninar, porque ele tem uma premissa legal e fiquei curiosa para saber como a autora trabalhou na personagem que não acredita mais no amor.
        O livro traz a história de Remy, uma jovem de personalidade bastante complexa e que enfrenta alguns problemas familiares, como a mãe que já se casou várias vezes e já está indo para o próximo, o irmão que mudou de personalidade após engatar um namoro sério, e o pai que ela nunca conheceu mas lhe deixou uma música que lhe assombra. Dessa forma, Remy acaba desacreditando no amor. Sempre que um cara com quem está saindo se aproxima demais, ela se afasta, antes que fique sério ou ela se machuque. Tanta desilusão não é para menos, afinal, ela cresceu vendo inúmeros casamentos e divórcios de sua mãe.

    Tag: Ai, Misericórdia!

    Olá, pessoal!
    Hoje resolvi responder a tag Ai, Misericórdia!, criada pelo blog/canal Pronome Interrogativo. A tag é baseada nas frases do meme de mesmo nome (aquele em que a menina fica pendurada na parede e pede socorro), e consiste em responder 5 perguntinhas relacionadas com livros. Vamos conferir?

    Resenha # 90 : A Árvore dos Anjos



    Título: "A Árvore dos Anjos"
    Autor: Lucinda Riley
    Páginas: 496
    Editora: Arqueiro
    Ano: 2017
    Adicione no Skoob


       Geralmente me encanto muito fácil com os livros, qualquer história sempre deixa algo de especial em mim, e assim, sempre acabo encontrando algo de bom nos livros e raramente chego a dizer que não gostei de determinado livro, porém, tem certas leituras que vão além de especiais e me deixam sem palavras, e esse foi o caso de A Árvore dos Anjos, um livro extremamente especial que logo nas primeiras páginas já havia percebido que ele se tornaria um favorito, tamanha era a  desenvoltura e perfeição da autora.
        O livro se inicia com a história de Greta, uma mulher que após ter sofrido um acidente acabou perdendo a memória. Durante muito tempo os médicos acreditavam que todas as suas memórias um dia voltariam, mas, com o passar do tempo todos acabaram ficando descrentes e duvidando de que realmente um dia suas lembranças estariam de volta. Vivendo praticamente presa em seu apartamento, Greta, com muita relutância, acaba cedendo a vontade do amigo David de  passar o Natal com a família no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales, local onde Greta viveu uma época de sua vida, mas, que já fazia trinta anos que não voltava lá e, é claro, não tinha nenhuma recordação da propriedade.