• Home
  • |
  • Sobre Mim
  • |
  • Resenhas
  • |
  • Promoções
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Resenha # 38 : O Guardião de Memórias



    Título: "O Guardião de Memórias"
    Autor: Kim Edwards
    Páginas: 361
    Editora: Sextante
    Ano: 2007

     
        Sempre tive bastante interesse em ler "O Guardião de Memórias", pois, ele fez bastante sucesso nos Estados Unidos e aqui no Brasil tem uma crítica bastante diversificada entre seus leitores, então, após vários anos parados em minha estante, resolvi realizar a leitura para tirar a minha própria opinião sobre a obra.
        O livro traz a história do Dr. David e sua esposa Norah, um casal que está prestes a realizar o grande sonho de construir uma família com filhos. Porém, Norah entra em trabalho de parto num dia de inverno rigoroso, logo, David não acha outra saída a não ser ele mesmo realizar o parto, e é aí que ele descobre que não se trata de um bebê e sim dois! O primeiro a nascer, Paul, é lindo e esbanja saúde; já o segundo, Phoebe, nasce com Síndrome de Down.

       O fato da segunda criança ser especial deixa David bastante atormentado, devido á dificuldades que ele teve com sua irmã que também sofria alguns problemas de saúde e por isso acabou morrendo, então, ele resolve pedir para a sua enfermeira, Caroline, fugir com o bebê e deixá-lo em um orfanato ou algo do tipo e em seguida inventa a morte da criança. Caroline, por sua vez, se sensibiliza com a situação e ao se ver sem saída, resolve sair da cidade levando consigo a pequena Phoebe.
       Os anos se passam e a família dos gêmeos nunca mais foi a mesma, David se sente cada vez mais culpado e se distancia da esposa, cobrando muito de si mesmo e de seu filho. Já, Norah, sem aguentar mais a distância do marido, que só aumenta, começa a ter aventuras amorosas fora do casamento, logo, Paul fica sendo a grande vítima de uma desordem familiar. Não muito longe deles, Caroline, educa a menina Phoebe e lhe dá toda atenção e carinho, lutando sempre para que ela tenha uma vida normal e saudável dentro de suas limitações.
       "O Guardião de Memórias" possui uma linda história sobre famílias separadas pelo destino, segredos do passado e o infinito poder do amor verdadeiro. O livro ainda explora de forma intensa os sentimentos humanos, mostrando para o leitor o poder de nossas atitudes e escolhas e suas consequências.
       O que mais me chamou a atenção durante a leitura foi a denúncia que Kim Edwards fez sobre o descaso do governo americano, na época,  em relação aos portadores de Síndrome de Down, mostrando de forma real o quão essas crianças inocentes sofriam para ter uma vida digna e ao mesmo tempo normal.
       Acredito que o livro tinha tudo pra ser perfeito e estar dentre os favoritos de muitos leitores, porém, a autora exagerou nas descrições, onde chegou a haver parágrafos inteiros só de descrições de ambientes e características das pessoas, logo, isso contribuiu para uma leitura arrastada.
       Apesar de alguns incômodos, ainda indico o livro pela sua história linda e seus ensinamentos.



    32 comentários :

    1. Oi Diana!
      Tudo bom?
      Eu sempre vejo esse livro na livraria, mas nunca busquei saber do que se trata. Gostei muito do que li aqui. Parece uma drama daqueles tocantes - como eu adoro -, mesmo com essa narrativa arrastada.
      =)

      Bjão.
      Diego, Blog Vida & Letras
      www.blogvidaeletras.blogspot.com

      ResponderExcluir
    2. Este livro parece ser bem interessante, gostei muito da sua resenha. Gostei de saber que tem algumas "lições".

      Beijos,
      Duas Livreiras

      ResponderExcluir
    3. Oi
      Faz anos que li esse livro e lembro de ter gostado da história, e lembro que a menina passou por muita discriminação e uma raiva quando o homem abandonou a filha e ainda escondeu isso do filho. lembra um pouco até uma novela em que dos gêmeos a família só quis o menino que era saudável já que a menina tinha Síndrome de Down

      momentocrivelli.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    4. OLAR ! Adorei o seu blog , Seguindo :) Se quiser varias dicas e guias de viagens dá uma passada no meu blog ! bjs

      http://alivepineapple.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    5. Oi, Diana!
      Odeio parágrafos descritivos. A leitura fica muito maçante.
      Eu sempre vi esse livro por aí, mas ainda não bateu aquela vontade de ler...
      Beijos
      Balaio de Babados
      Participe do sorteio Mês das Mulheres em Dobro
      Porcelana - Financiamento Coletivo

      ResponderExcluir
    6. Oi, Diane! Tudo bem? Adorei a resenha, mas infelizmente não tenho muito interesse em ler o livro. Esses incômodos que você relatou também iam me incomodar...

      Abraço

      http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    7. Me interessei pela história, e apesar da capa ser bonita, ela nuca me chamou atenção, por isso que até então eu pouco sabia sobre o que realmente se tratava a história desse livro.

      Abraços,

      Blog Decidindo-se \o/

      ResponderExcluir
    8. Oi, Diane! Já tinha visto o livro, claro, mas não sabia como era o enredo. Parece interessante, sempre gosto de livros que tratam sobre temas desse tipo. Descrições muito longas também costumam me cansar, são poucos os autores que conseguem fazer isso sem se tornar maçante para quem lê.

      Beijos, Entre Aspas

      ResponderExcluir
    9. Oii Diane, tudo bem?
      Eu morro de vontade de ler este livro, sempre o vejo em promoções e acabo realizando a compra de outros livros. Confesso que depende a descrição se torna realmente cansativa, mas mesmo assim leria com toda certeza ainda <3
      Beijão

      ResponderExcluir
    10. Olá, Diane.
      Eu li esse livro tem muito tempo já e gostei bastante. Na época me lembrou as histórias do Nicholas Sparks que eu amo. Não achei as cenas descritivas demais não, mesmo deixando a leitura mais parada, isso é típico em livros do gênero.

      Blog Prefácio

      ResponderExcluir
    11. Não sabia da existência do livro, apenas do filme e sou apaixonada pela história. Fiquei curiosa para ler o livro, ótíma resenha.
      Beijos, Jeni.
      www.jeniferalves.com

      ResponderExcluir
    12. Oieeee
      Tudo bom?
      Nossa não sabia que a história do livro tratava sobre abandono de criança com síndrome de down, pelo que li mesmo ele tendo um trauma de ter tido uma irmã doente, não lhe dava o direito de inventar a morte da filha e esconder a verdade de sua esposa. Fiquei indignada aqui enquanto lia e sinceridade, não senti pena das traições da esposa dele.
      Gostei da sua resenha bem franca.
      Beijos

      ResponderExcluir
    13. Não sabia qual era a história, nunca me vi interessada em saber mais. A trama me parece muito boa, devem existir alguns clichés ai né? Poxa, a autora deixar a leitura arrastada com descrições me desanima um pouco. Tentarei ler
      www.belapsicose.com

      ResponderExcluir
    14. Olá, Diane.
      Pela capa e sinopse, o livro não me chamou a atenção. Porém, sua resenha me ganhou de vez. Adoro livros que saibam explorar os sentimentos humanos com inteligente e sensibilidade. Se esse aspecto for bem explorado, acredito que não irei me incomodar com as longas descrições.

      Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

      ResponderExcluir
    15. Nossa, que forte! Bem radical a decisão do David, mas muitas pessoas se vêem desesperadas em situações assim e acabam se perdendo. Ainda bem que hoje em dias os portadores de Síndrome de down são abraçados pela sociedade, assim como temos mais conhecimento sobre a doença. Adorei a premissa, fiquei muito curiosa pra saber qual será o destino desses personagens!

      xx Carol
      http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
      Tem resenha nova no blog de "Se eu morrer antes de você", vem conferir!

      ResponderExcluir
    16. Oi Diane!

      uma colunista do blog estava falando desse livro esses dias, ela tb achou descritivo e não gostou do final. Mas sem tem um lado positivo, né? rs

      Bjs, Michele

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
    17. Oi!
      Tudo certo?
      Amei sua resenha, a capa do livro é linda, só que eu passo longe desse livro, não curto livro com traições.

      Mil beijos
      www.modaeeu.com.br

      ResponderExcluir
    18. Vou ser sincera, apesar de já ter visto o livro na blogosfera e no Skoob, nunca parei para ler uma resenha, então não fazia ideia do que se tratava. A história, sua carga dramatica, me deixou comovida, raramente leio esse tipo de livro, mas depois da sua resenha, senti aquele chamado sabe? Quero saber como ficou o casal, o destino do pequeno Phobe e seu irmão, tento não julgar o pai, mas fica complicado... Agora vou dizer, saber que a autora exagera nas descrições, é um balde de água fria, sempre acaba desanimando, mas assim mesmo, quero conhecer O Guardião de Memórias!

      Da Imaginação à Escrita

      ResponderExcluir
    19. Já tinha visto esse livro por aí mas nunca soube do que se tratava. Achei interessante. Com certeza é uma história forte afinal, se trata praticamente de abandono de incapaz. Se não fosse a Caroline a Phobe poderia não ter uma vida hoje. Achei muito digno da parte da personagem cria-la. O pior é ver que hoje em dia ainda existem muitos casais que não querem seus filhos por nascerem com esse tipo de problema.

      beijo

      ResponderExcluir
    20. Helloo, Diane! Tudo numa nice?!
      Eu tinha visto esse livro por aí, mas como sou daquelas que ama capas eu não tinha me interessado e nem senti que chamava assim a minha atenção. Mas a estória apresentada na resenha chamou a atenção. Acredito que tem uma carga emocional gigantesca e só posso imaginar o quão culpado o pai deve ser sentir e como tudo na família tem se desestruturado por causa da escolha precipitada que ele fez. Eu realmente fiquei interessada na leitura, mas por agora, estou atolada e não sei se leria, brevemente, sim. Essa questão das muitas descrições me incomodaria um pouco, mas eu fiquei realmente curiosa com o livro.
      Beijin...
      Pieces of Alana Gabriela

      ResponderExcluir
    21. Oi Diane!

      Acho que já tinha ouvido falar no título desse livro, mas não sabia do que se tratava. Olha, eu juro para você que tô tentando não julgar o marido, mas não tá dando. Como que ele tem coragem de abandonar um filho e ainda mentir para a esposa? Ah não... Deve ter uma carga emocional muito grande, deve ser muito intenso também.

      É bom mesmo o pai estar se sentindo culpado, nossa sem ora. O filho perfeito ele não tem coragem de abandonar né, mas a menininha com síndrome sim. Que preconceito do caralho (desculpa). Fiquei bolada mesmo com essa história.

      Livros com descrições demais dão uma preguicinha mesmo e torna a leitura muito mais extensa. Eu mesma, por exemplo, demorei mais de um mês para ler A Sociedade do Anel... Cê sabe com o Tolkien é famoso por suas descrições né. rs

      Beijo!
      http://www.roendolivros.com/

      ResponderExcluir
    22. Oi Diane,
      Tenho gostado bastante de ler esses dramas familiares.
      Achei bem bacana a crítica ao governo acerca do descaso com os portadores de Sindrome de Down.
      Abraço,
      Alê
      www.alemdacontracapa.blogspot.com

      ResponderExcluir
    23. Olá, Diane!
      Perfeita a sua resenha, objetiva sem deixar de falar dos pontos principais. Li esse livro há muitos anos e, ao ler sua resenha, me lembrei da história forte e super tocante! A maneira como Caroline age com Phoebe é muito cativante e, como você bem disse, a forma como o governo dos Estados Unidos trata a síndrome de down é triste. Infelizmente, aqui no Brasil ainda temos muito o que caminhar a respeito da síndrome.
      Beijos.

      Karla Samira
      www.pacoteliterario.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    24. Olá, Diane!
      Perfeita a sua resenha, objetiva sem deixar de falar dos pontos principais. Li esse livro há muitos anos e, ao ler sua resenha, me lembrei da história forte e super tocante! A maneira como Caroline age com Phoebe é muito cativante e, como você bem disse, a forma como o governo dos Estados Unidos trata a síndrome de down é triste. Infelizmente, aqui no Brasil ainda temos muito o que caminhar a respeito da síndrome.
      Beijos.

      Karla Samira
      www.pacoteliterario.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    25. Olá, Diane! Tudo bem?

      Assim como você, eu também tinha muito curiosidade por essa obra. A capa e título, junto a sinopse sempre me chamaram bastante atenção. Minha curiosidade sobre o livro se tornou maior quando assisti ao filme e simplesmente amei. Que história bela e ao mesmo tempo triste.
      Mas ao começar o livro percebi que é um daqueles raros casos, do qual preferimos o filme do que o livro. Concordo com as várias descrições e acredito que esse livro deveria ter sido narrado em primeira pessoa, pois o drama teria chocado e envolvido muito mais.

      Caso não tenha visto o filme, assista. Há alguns meses ele estava disponível no youtube, acredito que ainda esteja.

      Um ótimo fim de semana. Até mais!
      Link do blog: http://realidadecaotica.blogspot.com.br/
      Não deixe de dá uma olhada em meu Instagram, Twitter & Snapchat: @mais1almeida

      ResponderExcluir
    26. Olá Diane, tudo bem?

      Eu havia visto o livro logo que ele lançou. Mas como tem uma pegada mais religiosa, mais familiar, ao estilo de A Cabana, acabei deixando-o de lado. Quem sabe, mais para frente e em uma promoção, eu não o compre? ;)

      Beijos

      ResponderExcluir
    27. Oi, Diane!
      Já faz um bom tempo que conheço esse livro, logo de quando comecei na blogosfera, e a premissa me lembra muito as temáticas familiares dos livros da Kristin Hannah, de que gosto muito. Ainda mais interessante a inserção do tema da Síndrome de Down, e bom saber que a autora aborda com firmeza a situação dos portadores na então época, mas uma pena saber que ela descreve tanto. Se tem uma coisa que me espanta em certas leituras é justamente esse fator de 'alta descrição de personagens/objetos/ambientes' que me deixa irritada e acaba empacando a leitura, o que é muito chato, porque eu já estava ficando com vontade de lê-lo, mas quem sabe um dia, quando estiver, possivelmente, com mais paciência para aguentar essa narração, eu não dê uma chance? De qualquer forma, sua resenha já me esclareceu que a história deve valer a pena apesar disso, então, realmente, obrigada!
      Beijos!

      ♥ Sâmmy ♥
      ♥ SammySacional ♥

      ResponderExcluir
    28. Oiii!

      Primeira vez que vejo esse livro é achei a tematica bem interessante, mas perdeu pontos a saber que ele é muito descritivo. Infelizmente, esse tipo de livro me atrapalha para seguir a leitura sabe?
      Gostei da sua resenha e da sinceridade para a obra.
      Eu vou passar a leitura por enquanto


      Beijinhos

      ResponderExcluir
    29. Olá,
      É tão bom quando o livro traz ensinamentos para a gente.
      já faz um tempo que estou querendo ler esse. Agora falta arrumar um tempinho para ele.
      Adorei o seu blog ♥
      Ganhou mais uma seguidora *-*
      Bjs
      Diário dos Livros
      Siga o Twitter

      ResponderExcluir
    30. Oiee ^^
      Poxa, é uma pena que o livro seja muito descritivo, realmente cansa, né? Confesso que nunca tive curiosidade de lê-lo, acho que a sinopse dele nunca me prendeu, sabe? Não parece ser o tipo de livro que eu quero ler no momento, por mais que aparente ser interessante e emocionante. Fico feliz que você tenha curtido a história, mas eu não o leria agora *-*
      MilkMilks
      http://shakedepalavras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    31. Nunca li o livro, mas realmente ele é muito comentado pelos leitores por ai. Parece ter uma boa premissa, mas não é algo que desejo ler no momento. Esse caso de descrições exageradas é algo que acaba incomodando realmente.
      Beijos,
      Monólogo de Julieta

      ResponderExcluir
    32. Diane, parece ser um livro lindo, eu fiquei com muita vontade de ler. Eu gosto muito de histórias com mensagens reflexivas. Uma pena a autora ter exagerado nas descrições, isso costuma deixar a leitura muito cansativa, né :/
      Amei tua resenha <3

      Beijos
      www.colecionandoprimaveras.com.br

      ResponderExcluir