• Home
  • |
  • Sobre Mim
  • |
  • Resenhas
  • |
  • Promoções
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Resenha # 135 : Os Quase Completos



    Título: "Os Quase Completos"
    Autor: Felippe Barbosa
    Páginas: 384
    Editora: Arqueiro
    Ano: 2018
    Adicione no Skoob


       Vencedor do Prêmio Pólen de Literatura (iniciativa da Editora Arqueiro e da empresa Pólen, responsável essa pelos papéis que os livros são impressos), Os Quase Completos é o livro de estreia do mineiro Felippe Barbosa. Posso até ser suspeita pra falar já que sempre dou apoio total para escritores iniciantes, mas, desde que descobri esse livro não sosseguei enquanto não estivesse com meu exemplar em mãos! O livro simplesmente te conquista pela capa, te ganha pela sinopse e se torna uma leitura obrigatória por ser um nacional... Iniciei a leitura com as expectativas lá no céu e felizmente Felippe Barbosa conseguiu me surpreender e ainda me fez desejar um segundo volume dessa obra tão instigante e tão surpreendente!
        O livro traz a história de três personagens bastante distintos, mas, ao mesmo tempo, bem semelhantes: O Quase Doutor é um renomado cardiologista que passa os dias em um hospital, mas no fundo é um artista frustrado. A Quase Viúva é uma professora que está de licença do trabalho para ficar com o noivo, em coma após um grave acidente. O Quase Repórter é um jornalista decepcionado com a profissão que sofre há mais de um ano pelo suicídio da esposa. A princípio, a única coisa que essas pessoas têm em comum é a sensação de incompletude e de desilusão com a vida.
       Até que, um dia, o Quase Doutor é persuadido por um velho desconhecido a embarcar com ele em um ônibus rumo a uma jornada para se reconciliar com seu passado. Logo a viagem se transforma em uma aventura extraordinária e, em meio a fenômenos como uma chuva de estrelas cadentes, ele precisa fazer escolhas que mudarão seu destino para sempre.
       Enquanto isso, eventos misteriosos levam a Quase Viúva a suspeitar que alguém dentro do hospital quer matar seu noivo e uma pesquisa minuciosa do Quase Repórter revela que sua esposa pode ter sido assassinada. Quando os dois tentam descobrir a verdade sobre seus amados, tudo leva a crer que a resposta está dentro do ônibus do Quase Doutor.
       Reunidos num lugar que nunca imaginaram existir, os três serão forçados a enfrentar seus maiores medos e verão que, para se tornarem completos, precisarão encarar a batalha mais difícil de todas: aquela que travamos com nós mesmos.
       Os Quase Completos é narrado em terceira pessoa sob os pontos de vista dos três protagonistas (Quase Doutor, Quase Repórter e a Quase Viúva) e vez ou outra o autor insere alguns flashbacks do passado dos protagonistas, o que permite um maior entendimento da história. A escrita de Felippe Barbosa é extremamente envolvente, original e fiquei impressionada com sua capacidade de misturar vários gêneros em um único enredo, e ainda assim, manter o leitor entretido e totalmente por dentro de todas as maluquices que cercam a vida desses imprevisíveis protagonistas. Nessa salada de gêneros, temos romance, relações entre família e amigos, suspense, possível assassinato, magia, fantasia e algumas cenas bastante lúdicas. Mas, o mais importante é que Felippe Barbosa, nessa narrativa um tanto louca nos faz viajar para o interior de nossa alma ao levantar várias questões sobre felicidade, sonhos e vontade própria.
       Apesar de termos três protagonistas, todos eles foram muito bem construídos e é perceptível que Felippe Barbosa teve uma grande dedicação com cada um em particular, pois, todos eles possuem uma história complexa, bem detalhada e um passado que reflete no presente de cada um... E eu adorei todas essas construções! O Quase Doutor é um sonhador que pra satisfazer terceiros acaba sempre abrindo mão de seus próprios desejos, a Quase Viúva possui um coração enorme e sempre tenta esconder seus reais sentimentos e o Quase Repórter é um tanto marrento e não sossega enquanto não alcança seu objetivo. Acima de tudo, ambos são extremamente fortes e sensíveis ao mesmo tempo e buscam um dia atingir a completude e serem realmente felizes. Os personagens secundários também foram bem construídos e são muito importantes no decorrer da história.
       Num enredo totalmente louco, Os Quase Completos fala sobre assuntos bem reais e que afligem bilhões de pessoas no mundo inteiro: a busca incessante da felicidade, o abandono de sonhos, o sentimento de incompletude e a necessidade de tentar agradar todos, o que consequentemente faz com que atropelemos nossas próprias vontades. Um livro que demonstra que a vida não gira em torno de nós mesmo e que, às vezes, é preciso que haja falhas para que outros possam ter vitórias e para isso é preciso manter um certo equilíbrio, amar e ser amado para sobreviver nesse mundo de desilusões.
       Enfim, Os Quase Completos é um livro maravilhoso, lunático, inspirador e com uma reviravolta tão surpreendente que me mostrou o motivo de gostar tanto de ler! Recomendo de olhos fechados para qualquer leitor.



    14 comentários :

    1. Também faço parte do time que incentiva e que adora chegar em um blog e ler uma resenha tão bem feita de um livro nacional!
      Sei lá, dá uma pontada generosa de orgulho em ver algo nosso, bem escrito, bem feito e bem aceito!
      Primeira resenha que leio deste livro e se a capa e sinopse tinham me ganhado, imagina a resenha?
      Os Quase Completos, agora entendi a metáfora do título. Afinal, todos nós, somos seres incompletos, sempre buscando algo, tentando encontrar algo que nos falta.
      O livro já está na minha lista de desejados e espero poder ler em breve.
      Beijo

      ResponderExcluir
    2. Olá, eu não conheço a estória e nem o autor , mais gostei da sua resenha vou anotar a dica desse livro e fiquei extremamente curiosa para ler

      ResponderExcluir
    3. Olá
      Achei a trama bem interessante, fiquei curiosa com a descoberta da Quase-Viuva e do Quase-Jornalista quero saber quem foi o responsável pela morte da esposa dele. Também gostei muito das lições que o livro traz

      ResponderExcluir
    4. Gostei bastante da premissa do livro e ainda mais essa inovação em misturar gêneros em um único enredo e ainda sim ser atrativo. Vamos anotar essa dica lunática aqui rsrs.

      Abraços.
      https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    5. Oie!

      Já vi a capa dessa obra por ai, não sabia que era nacional, mas por ai só já dou meu apoio, mas infelizmente a proposta da história não despertou meu interesse, estou em uma outra vibe de leitura, mas de qualquer forma irei indicar para uma amiga, ela acredito que irá gostar da leitura!

      Bjss

      ResponderExcluir
    6. Ainda não conhecia essa obra e gostei da maneira como você falou.Parabéns pela RESENHA.

      ResponderExcluir
    7. Gente, como eu não conhecia esse livro? Como você valorizo e muito os autores nacionais.... Achei interessante termos a narrativa dos três personagens e fiquei bem curiosa com esse livro. Com certeza irei providenciar a compra dele e vou amar realizar a leitura!!!!

      ResponderExcluir
    8. Me encantei pela maneira como apresentou o livro, vou ir atrás de ler.
      Beijos
      Mari
      Pequenos Retalhos

      ResponderExcluir
    9. Nada como um bom livro nacional, não é?
      Estou completamente encantada com sua resenha e confesso que já tenho um palpite sobre a resposta que a quase viúva e o quase jornalista tanto procuram hahahah adoro desvendar mistérios!
      Vou anotar esse livro na minha lista com certeza!

      Bjs, Abby
      Blog Linhas Tortas

      ResponderExcluir
    10. Oi Diane.

      Eu tinha visto o lançamento do livro, mas a sua resenha é a primeira que leio sobre ele e gostei de saber que o enredo totalmente louco. Fiquei bem curiosa para conhecer melhor a história principalmente sabendo que fala sobre assuntos bem reais e que afligem bilhões de pessoas no mundo inteiro. Sua dica está anotada e o livro na lista de desejados.

      Bjos

      ResponderExcluir
    11. Oie, tudo bem?!?! Esse livro entrou na minha lista de desejados desde quandp foi anunciada sua publicação pela Arqueiro.
      Apaixonei na resenha e me deixou co vencida de que preciso desse livro pra ontem.
      Bjs

      ResponderExcluir
    12. Ah! Que legal!!! O livro tem uma capa super fofa mesmo!
      Fico feliz por conhecer esse liro aqui no blog porque com certeza, ele já vai para minha lista de autores nacionais!!!

      Beijinhos!

      #Ana Souza
      https://literakaos.wordpress.com

      ResponderExcluir
    13. Oi, tudo bem?
      A iniciativa da Arqueiro da Pólen é mesmo louvável, tem muito talento nacional perdido por aí, só esperando uma chance para brilhar. Ainda não li esse livro, mas concordo com vc que ele já é uma leitura obrigatória, o enredo é incrível.
      Bjs!

      ResponderExcluir
    14. Adoro reviravoltas!
      Parece ser um livro muito interessante e envolvente. Vou deixar sua dica anotada. Fico muito feliz quando vejo que os autores nacionais estão fazendo tanto sucesso.
      Beijos e parabéns pela resenha!

      ResponderExcluir