• Home
  • |
  • Sobre Mim
  • |
  • Resenhas
  • |
  • Promoções
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Resenha # 182 : Uma Coisa Absolutamente Fantástica


    Título: "Uma Coisa Absolutamente Fantástica"
    Autor: Hank Green
    Páginas: 344
    Editora: Seguinte
    Ano: 2018
    Adicione no Skoob


           Estava muito ansiosa para realizar a leitura de Uma Coisa Absolutamente Fantástica, do autor Hank Green, pois, gosto muito dos livros do John Green e ver seu irmão publicando livro encheu-me de ansiedade. No geral, fiquei muito satisfeita com a leitura, o autor levantou assuntos bem relevantes e me surpreendeu em alguns momentos. Porém, apesar de toda expectativa criada eu avaliarei esse livro como se fosse de um autor novato comum, não o comparando com o irmão famoso porque é injusto com qualquer pessoa esse tipo de comparação.
       O livro traz a história de April May, uma jovem de vinte e poucos anos que levava uma vida comum: trabalhava numa star-up que pagava apenas o suficiente para conseguir bancar um apartamento com Maya, com quem insistia em não assumir um relacionamento. Até que, certa noite, ao voltar para casa, April dá de cara com uma escultura enorme de robô em plena Manhattan. Decidida a não ignorar aquela obra de arte incrível, April chama seu melhor amigo para gravar um vídeo sobre a escultura, que apelida de Carl. No dia seguinte, ela se surpreende ao descobrir que o vídeo a catapultou para a fama. Sessenta e quatro “Carls” apareceram pelo mundo ao mesmo tempo, e a jovem foi a primeira a registrar o fenômeno.
       Canais de notícia começa a chamá-la para entrevistas, e April assiste o número de seguidores em suas redes sociais explodir. Ela deseja fazer algo positivo com essa plataforma que conquistou, mas não pode deixar de aproveitar a oportunidade para criar uma marca e monetizar seu sucesso, contratando uma agência para cuidar de sua carreira. Em pouco tempo, a fama de April atinge um novo patamar - e, junto com ela, surgem os haters.
       Enquanto isso, o mistério da origem dos robôs continua e, por mais bizarro que pareça, a hipótese mais plausível é de que eles não sejam deste planeta. Tudo fica ainda mais esquisito quando toda a humanidade começa a ter o mesmo sonho - e precisa se unir para desvendá-lo. Na mídia, enquanto April se torna uma espécie de porta-voz dos Carls, defendendo que são pacíficos, um jornalista radical reúne seguidores que acreditam que os governos deveriam reagir violentamente a essa “invasão”.
        Com a vida sob as câmeras, April vê sua relação com Maya desmoronar, suas amizades serem postas à prova, e sua própria segurança entrar em risco. Agora ela precisa descobrir se é possível usar todo o poder que a fama lhe trouxe para o bem - sem se perder no caminho.
       Uma Coisa Absolutamente Fantástica é narrado em primeira pessoa pela protagonista April, desta forma conhecemos bem de perto toda a sua brusca mudança de vida e todos os dilemas que consequentemente a acompanham nessa transição. A escrita de Hank Green é divertida, sarcástica e aborda assuntos densos de uma maneira leve e descontraída, porém, tive alguns probleminhas com relação à protagonista no começo, o que fez com que a leitura se tornasse lenta no início, mas, lá pela metade do livro com o surgimento do Sonho a leitura ficou extremamente fluida, interessante e tão diferente de tudo que já li que devorei o restante do livro.
        Os personagens secundários são incríveis, únicos e carismáticos, onde até o vilão se encaixa perfeitamente bem e combina com todo o livro. Acho que nunca esbarrei em personagens tão diferentões e simplesmente me apaixonei e gostei muito deles, principalmente de Maya, que na minha opinião é a grande injustiçada da história, já que ela sempre é jogada de lado pela egocêntrica protagonista. Por outro lado, tive uma relação bem complicada com April, ela é uma péssima protagonista, só pensa em si mesma, sempre acaba tomando as piores atitudes possíveis, prejudica o próximo em prol de favorecer a si mesma e destrói pouco a pouco todas as suas amizades.
       Em suma, Uma Coisa Absolutamente Fantástica é um livro que retrata muito bem a sociedade atual, onde as redes sociais e a imprensa podem ser usadas tanto para o bem quanto para o mal, para criar celebridades ou destruí-las, para informar e também para espalhar mentiras e instaurar o medo, manipulando e propagando o ódio. Hank Green, através da protagonista, nos mostra que todos nós humanos somos propensos a cometer erros e nenhum de nós somos livres de culpa quando, com cada vez mais frequência, nos vemos não como membros de uma cultura, mas como armas em uma guerra, pelo simples fato do próximo não ter uma opinião semelhante a nossa... Isso sem dúvida é uma questão a se pensar, afinal, já se tornou comum atacar o próximo que tem uma pensamento diferente, as pessoas se dividem e se excluem mediante a uma opinião política, religiosa, futebolísticas ou qualquer outra coisa.
       Enfim, Uma Coisa Absolutamente Fantástica é um livro que fala sobre a humanidade e a falta dela. Hank Green conseguiu me impressionar muito em sua estreia e, apesar de algumas ressalvas, recomendo a leitura pra vocês!



    37 comentários :

    1. Oi, Diane como vai? Me parece uma obra esclarecedora. Mesmo com suas ressalvas, o leria com certeza. Amei a dica. Abraço!


      https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. Olá, Diane!
      Apesar de já ter lido John Green e, gostado mais de uns trabalhos do que outros, este foi um livro que não tenho grande interesse em ler.
      Contudo, tenho ainda alguns livros dele por ler…
      Beijinhos


      http://tudosoblinhas.blogspot.com

      ResponderExcluir
    3. ja li algumas coisas do John Green mt bacanas e com certeza um livro do irmão dele tbm me deixaria curiosa, gostei mt de ver a resenha dele por aqui e saber que ele impressiona logo no livro de estreia

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
    4. Oi amiga, tenho muito interesse nesse livro, eu curti pra caramba sua resenha, mas fiquei com um certo receio sobre ser um pouco lento no início, eu também não sei se a protagonista me ganha tb!

      Beijos Mila

      Daily of Books Mila

      ResponderExcluir
    5. Olá! Eu fico um pouco na dúvida sobre ler ou não esse livro atualmente, As vezes quero conhecer um pouco da escrita dele e outras vezes tenho uma certa ressalva como você disse na resenha. Talvez daqui há um tempo eu decida ler mas, amei a sua resenha.
      Beijocas.


      https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

      ResponderExcluir
    6. Não gosto do John Green, o único livro dele que consegui terminar foi Tartarugas Até Lá Embaixo, porém, esse livro do irmão dele, eu tenho grandes expectativas e vtd de ler *-*
      Gostei da sua resenha, o final desse livro é em aberto?
      Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Algumas questões fica em aberto sim, parece que o autor deixou um gancho para uma possível continuação.

        Excluir
    7. Oi Diane,
      Achei um livro muito diferente do que normalmente eu leio. Mas achei bacana vc fazer as correlações dos acontecimentos do livro com as críticas da sociedade de hoje em dia.
      Curti a resenha.
      Bjos
      http://www.kelenvasconcelos.com.br/

      ResponderExcluir
    8. Olá, Diane.
      Tem que fazer igual ao Joe Hill, nem mencionar King no nome para evitar as comparações hehe. Porque elas fatalmente virão. No meu caso negativamente. Como não gosto do John, não tenho interesse em ler nada do irmão hehe.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    9. Não li nada desse autor ainda, mas fiquei curiosa nessa resenha. Ainda mais por se tratar de um tema atual. Gostei!


      Bjx,
      aguardo você!
      www.priscilafrr.com l Instagram l Facebook l Pinterest

      ResponderExcluir
    10. Eu li esse livro ano passado e amei. Eu espero que ele tenha uma continuação.
      Amei sua resenha
      Beijos
      http://www.dearlytay.com.br/

      ResponderExcluir
    11. Oi Diane! Eu li os livros do irmão dele e gosto muito. Já este livro ainda não tive a oportunidade de conferir, mas gostaria de conhecer o trabalho deste outro Green. Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir
    12. Oi Diane,
      Vou ser sincera, se não fosse sua resenha, talvez eu não desse a devida atenção a obra.
      Não é um título ou capa que me atraiam, então eu nem saberia sobre o que se trata! rs
      beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    13. Oi Diane,

      Que bom que a obra a deixou satisfeita. Confesso que não sou tão fã do estilo de escrita do John Green, mas mesmo assim fiquei interessada pelo livro do irmão.

      Bjs
      http//diarioelivros.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    14. Poxa tô fascinada com sua resenha, eu amo os pontos que você fala. Consegue dar uma crítica muito boa, queria ter esse talento, já disse isso? kkkk
      Bora para o livro agora... Acho que vivi em um mundo diferente por um tempo porque eu realmente não sabia que o irmão dele havia escrito esse livro, mesmo sendo recente. Eu sempre li o John Green e sempre achei os livros uma leitura muito interessante, acredito que só pela sua resenha vou achar a mesma coisa quanto a escrita do irmão dele.
      É tão legal ele escrever sobre algo tão humano, tão real mesmo tendo um rolo de ficção haha Quando tu disse que as pessoas começam a ter o mesmo sonho meus olhos quase saltaram pra fora, como assim? Parece ser uma loucura muito legal, acho que irei me irritar com a protagonista, mas não vai ter muito peso isso porque pelo visto o livro defende assuntos sérios. Livros com um propósito concreto sempre me chama a atenção, e se destacam entre os outros.
      É uma pena que não tenha um romance mais forte puxando toda a trama, sou louca por romances kkkkk
      Mas em fim... Esse livro parece ser ótimo, não gostei da capa e não leria se não tivesse visto sua resenha. Gostei muito da sua resenha, saiu incrível! <3
      Beijos ^-^

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Own... Fico feliz que goste do meu trabalho! Tudo aqui é planejado com muito carinho pra vocês <3

        Excluir
    15. Olá, tudo bem? Li esse livro há um tempo atrás, e definitivamente foi uma leitura que me decepcionou bastante; a única coisa que salvou a obra foi a lição que ela traz. Adorei a resenha!

      Beijos,
      Duas Livreiras

      ResponderExcluir
    16. Oii Diane, não conhecia esse livro, mas acho que só pelo fato de ser irmão do John Green já carrega uma enorme expectativa pelos leitores. Eu achei a história bem orginal, com toda essa história de robôs. Mas acredito que essa foi uma forma do autor para englobar outros pontos que você citou na resenha, o poder que as mídias sociais têm de fazer e destruir, de informar e também de espalhar coisas erradas e nos manipular. Adorei os pontos que você tocou, sem dúvidas, extremamente importantes em relação à nossa sociedade na atualidade.
      Beijos,
      https://blog-apaixonadaporpalavras.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    17. Olá, Diane! Tudo bem?

      Eu li esse livro logo quando lançou e gostei muito, foi uma experiência bem legal conhecer a escrita do Hank Green e já conhecia a do seu irmão John Green, mas só fui perceber/saber o parentesco um tempo depois. Parabéns pela resenha, ficou bem legal!
      Abraço!

      ResponderExcluir
    18. Olá,
      Não simpatizo muito com John Green, então quis ler esse pra ver se com irmão fluía melhor, mas deu ruim tb... Eu pus o livro de lado e pretendo retornar, mas achei a construção da April horrível, principalmente em relação a bissexualidade dela.
      Mas fico feliz que foi uma boa leitura pra você.

      até mais,
      Canto Cultzíneo

      ResponderExcluir
    19. Apesar de falarem muito bem esse livro, peguei um pouco de ranço do Hank por causa do irmão kkkk
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    20. Oi Diane, tudo bem?
      Desde que li a resenha desse livro tenho vontade de lê-lo. Mas isso já faz tento tempo que eu tinha acabado esquecendo. Sua resenha ajudou a me lembrar que eu quero ler esse livro e o porquê. Espero que ele faça parte da meta de leitura de 2020.

      Até mais;
      Mente Hipercriativa

      ResponderExcluir
    21. Olá

      Eu já sou aversa a esse livro. Achei ele muito confuso e sem muita lógica em sua continuação e ambientação.
      Ele começa bem, mas depois vai se perdendo com essa ideia de ficção científica. O uso desse elemento da ficção científica ofusca a mensagem do livro.
      Ele precisa filtrar melhor com o melhor que amadureceu muito com seus livros.

      Beijos

      ResponderExcluir
    22. Eu fico feliz que tenha gostado tanto do livro, mas confesso que por tudo que já li (incluindo a sua resenha) acho que não ia gostar. O grande ponto a favor dele pra mim é a questão de os personagens secundários serem tão maravilhosos, isso realmente me deixa tentada a arriscar a leitura

      ResponderExcluir
    23. Oi Diane.
      Eu tenho esse livro faz tempo mas ainda não tive a vontade de ler. Gostei muito da sua resenha e de saber melhor sobre o que trata a história. Vou colocá-lo na lista.
      Bjus

      ResponderExcluir
    24. Olá, Diane.
      Eu já li John Green, e confesso que não gostei!
      Fico curiosa para saber se seu irmão Hank Green segue a mesma linha ou vai me oferecer experiências diferentes.
      Pela sua resenha, acho que ele pode diferir do irmão e trilhar seu próprio caminho, o que seria bem legal.
      Achei a sinopse bem interessante, e confesso ter ficado mais interessada, apesar das ressalvas.
      Quem sabe me aventuro em conhecer... Vamos ver!
      Abraço,

      http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/01/e-2020-chegou.html

      ResponderExcluir
    25. Essas leituras mais lentas no inícios são desafiadoras, ao menos para mim, às vezes, acabo desistindo do livro, mas que bom que você foi até o final e nos trouxe essa resenha. Tem um filme que fala sobre isso da impressa e redes sociais, toca justamente nesse ponto, como ela cria e destrói celebridades, é do Woody Allen. Esse livro me deixou bastante curiosa, quero ter a oportunidade ler.

      ResponderExcluir
    26. Oi!! TUdo bem?

      QUe bom que você leu o livro sem comparar um irmão com o outro e que o autor conseguiu impressiona-lá. Gostei muito da abordagem apresentada, mas é algo que não estaria propicia a ler nesse momento. Obrigada pela dica. Beijos!

      ResponderExcluir
    27. Eu já li muitas resenhas sobre esse livro, e até que adoro livros divertidos, sarcásticos e que tratam de assuntos sérios de uma forma leve. Porém o fato de trama ser um pouco lenta o inicio por causa da protagonista e algo que pode me incomodar bastante.

      ResponderExcluir
    28. Oi Diane!
      Não conhecia o livro, mas através da sua resenha deu para perceber o assunto ressaltado no enredo e já gostei. São opiniões dividas em que a história acontece, como também redes sociais e a influência popular, parabéns pela resenha, apesar de não ter gostado da protagonista, eu acho que vale a pena a leitura. Obrigado pela dica, bjs!

      ResponderExcluir
    29. Olá!

      Fiquei bem curiosa com o livro, para ser sincera o que mais me despertou interesse foram os robos e todo esse mistério, a protagonista ser cheia de defeitos também parece deixar a história com um tom original. Anotei sua dica, parabéns pela resenha.

      Beijos
      leitura-terapia.blogspot.com

      ResponderExcluir
    30. Olá, tudo bom?
      Já tinha visto essa capa algumas vezes, mas não sabia do que se tratava o livro. Achei muito bacana essa crítica/análise feita dos dias atuais, do poder da mídia e da forma como a propagação rápida de informação pode ser usada tanto para o bem quanto para o mal.
      Anotei a dica de leitura e espero poder conhecer estes personagens tão diferentes e que te encantaram tanto em breve.
      Amei sua resenha <3
      Beijos!

      ResponderExcluir
    31. Desejo demais ler esse livro por causa do escritor, estou muito curioso para conhecer sua escrita. A história parece ser fluída e repleta de surpresas. Espero poder realizar essa leitura esse ano, se tudo der certo.

      ResponderExcluir
    32. Olá!!!
      Eu ganhei esse livro de aniversário ano passado e estou louca para lê-lo, só ainda não fiz por ter algumas leituras para fazer e tenho que priorizá-las no entanto muita gente já falou que por ser um livro de estreia o Hank conseguiu fazer um bom trabalho e meio que queria que ele não tivesse feito uma continuação mas se ele fez espero que seja tão boa como seu primeiro e acho que vou adquiri-lo ^^

      lereliterario.blogspot.com

      ResponderExcluir
    33. Oii, tudo bem?
      Eu fico muito feliz que tenha gostado do livro, para ser sincera eu tentei ler o livro alguns meses atras mas a leitura não fluiu muito bem e no final acabou que eu não entendi nada rsrs. Mas pretendo reler o livro qualquer dia desses.

      ResponderExcluir
    34. Eu fiquei sabendo do livro desse autor, mas ainda não tive a chance de conhecer melhor. Preciso ler também alguns livros do irmão dele e esse vai entrar junto na lista de leituras que quero fazer.

      ResponderExcluir
    35. Eu tenho muita curiosidade pra ler este livro e o motivo é o sobrenome - me julgue - porque eu sou muito fã do John Green e acho que pode super funcionar pra mim a escrita do irmão dele também.
      Beijo

      ResponderExcluir