• Home
  • |
  • Sobre Mim
  • |
  • Resenhas
  • |
  • Promoções
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Resenha # 122 : Bela Gratidão



    Título: "Bela Gratidão"
    Autor: Corey Ann Haydu
    Páginas: 432
    Editora: Galera Record
    Ano: 2017
    Adicione no Skoob


        Da mesma autora de Uma História de Amor e Toc, Bela Gratidão é um livro que te conquista pela capa e te ganha pela sinopse. Desde que soube de seu lançamento venho ansiando por essa leitura, ainda mais, por se tratar de Corey Ann Haydu, uma autora que sempre me recomendam... Iniciei a leitura com as expectativas lá em cima, a curiosidade aguçada e com a mente aberta para aceitar essa família fora do comum que a sinopse prometia.
       O livro traz a história de Montana, uma jovem de 17 anos que vem passando por muitas incertezas comuns dessa idade. Montana e sua irmã, Arizona, sempre foram inseparáveis. Quando a mãe as abandonou e elas se viram sozinhas com o pai, um cirurgião plástico desesperado por conhecer mulheres e deixá-las fisicamente perfeitas, não tiveram outra opção a não ser ficarem unidas. Porém, depois que Arizona se mudou para fazer faculdade, nada mais foi o mesmo. Montana sente que a irmã se afastou, está mais parecida com o pai, mais vaidosa... E Montana nunca se sentiu tão sozinha. Mesmo depois de conhecer Bernardo, um garoto muito fofo que não se importa em pintar o cabelo de rosa para conquistá-la.
       Até que ela conhece Karissa e tudo muda. Sua nova melhor amiga é descolada, sexy e popular. Tudo o que Montana gostaria de ser, se não se sentisse tão deslocada. Karissa faz com que a vida de Montana seja excitante de um jeito totalmente novo, com noites de balada, novos amigos, sonhos compartilhados.
      E então, durante as férias, o pai de Montana e Arizona as convida para jantar, dizendo que tem algo a revelar. As duas já sabem do que se trata. Vão conhecer sua mais nova madrasta. Mais uma mulher que entrará em suas vidas, tentará fazer parte da família e, no fim das contas, terá o coração partido. E as irmãs vão se lembrar dela como mais uma das que fracassaram em tentar ser sua nova mãe. Mas, a mulher dessa vez não é qualquer uma, e Montana corre o risco de se perder mais uma vez em sua solidão.
       Em meio a um amor cada vez maior por Bernardo, a uma relação desgastada com sua irmã, à desesperança de ter um vínculo real com o seu pai e uma grande decepção, Montana precisa descobrir seu próprio caminho, sem que acabe refém das vontades de todos ao seu redor. Sem que se esqueça dos motivos pelos quais se sente grata. Sem deixar de ser ela mesma.
       Bela Gratidão é narrado em primeira pessoa pela protagonista Montana, desta forma, podemos conhecer bem a fundo seus reais sentimentos, suas inseguranças em relação a sua família e sua necessidade de ter uma identidade própria. A narrativa de Corey Ann Haydu é extremamente fluída, com diálogos interessantes e uma escrita deliciosa, porém, no decorrer do livro senti falta de algo maior, mais bem explorado, a sensação que tive é que realmente faltou uma “história” inserida na obra, o que foi uma pena, pois, o livro é constituído de personagens interessantes e, mesmo contendo falhas, consegui captar uma mensagem bonita e válida a ser passada.
       O que mais me chamou a atenção em Bela Gratidão definitivamente foram os personagens, fica bem claro que Corey Ann Haydu trabalhou com muita atenção em cada um deles, pois a construção está impecável e super detalhista, desde o pai de Montana viciado em cirurgias plásticas e com inúmeras ex-esposas até os dilemas da protagonista. Montana é uma jovem que está na fase de descoberta de seu verdadeiro eu e, em meio a uma família desestruturada, se vê completamente perdida, sem referencias e sem saber em quem confiar. Fica bem visível, tanto em relação a Montana quanto Arizona, que a falta de uma mãe, de um lar saudável fizeram falta, pois, bem no íntimo de suas personalidades percebemos que as irmãs são tristes, solitárias e um tanto inseguras. Minha única ressalva é que por ser menor de idade, Montana exagera demais em bebidas alcoólicas e em momento algum foi punida por isso, na minha opinião, acho que isso não é um bom exemplo, ainda mais por se tratar de um livro voltado para o público jovem.
        Bela Gratidão é um livro que fala bastante sobre relações familiares, sobre as consequências de não ter um exemplo a seguir e de como uma família desestruturada pode contribuir negativamente na vida dos filhos. Bela Gratidão é um livro de sentimentos a flor da pele, perdas, aceitação, mudanças inesperadas, abandono, descobertas, gratidão e, principalmente, sobre a importância de um lar e de valores familiares na vida de cada um.
        Enfim, Bela Gratidão foi uma leitura cheia de altos e baixos, mas, ainda assim é uma leitura super válida e que indico para quem gosta de personagens bem construídos, originais e histórias sobre relações familiares.


    16 comentários :

    1. Oi, tudo bom?
      Só me lembro de conhecer Uma História de Amor e TOC dessa autora, mas ainda assim não li. A história desse parece bem legal, uma pena ter faltado algo a mais. Acho que é bom quando lemos histórias sobre relações familiares porque nos fazem pensar nas nossas próprias.
      Adorei a resenha.
      Até mais o/

      ResponderExcluir
    2. Oii
      Lindo seu blog, já estou seguindo. Sobre o livro, ainda não conhecia mas achei a capa bem fofa e a premissa bem interessante. Bacana saber que tem conflitos familiares, vou procurá-lo depois para poder ler. Adorei a resenha.
      Bjos, Bya! 💋

      ResponderExcluir
    3. A capa é lindona, uma pena que falte uma história, mesmo os personagens sendo tão marcante, os temas abordados nele parece ser bom, talvez só devesse ter sido mais trabalhado, mas que bom que no contexto geral a leitura foi válida, tendo a oportunidade quero ler.

      Beijos.
      https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    4. Oie!! Tudo bem?
      Nossa que capa simplesmente fantástica!!! Como você disse, tem livros que nos ganham pela capa e esse me ganhou totalmente.
      Gostei muito da sua resenha e da forma na qual nos contou a história que parece ser bem instigante, mesmo faltando o "algo mais".
      Como não conhecia o livro, vou anotar a sua dica e dar uma pesquisada a mais sobre ele por ai :D

      beijos
      Livros & Tal

      ResponderExcluir
    5. Olá, tudo bem?

      Só de ler que o nome da protagonista é Montana, já lembro logo de daquele seriado juvenil, cujo sobrenome da mocinha principal é justamente este hahaha. Mas besteirices de lado, este não é o tipo de livro que estou acostumada a ler. Eu vi milhares de resenhas positivas do outro livro da autora, mas sei lá... não estou nessa vibe... vou deixar a dica para mais pra frente. Quem sabe.

      Beijos
      @blogodiariodoleitor

      ResponderExcluir
    6. Olá! A capa do livro realmente chama a atenção, mas em nenhum momento entrega que será uma leitura arrebatadora, como parece ser depois que vc resenhou. Gostei, fica como dica!
      Bjs
      Lucy - Por essas páginas

      ResponderExcluir
    7. Olá, ótima resenha. Eu gosto bastante de livros que abordem dramas familiares, e mesmo com suas ressalvas sobre a falta de um algo maior na história, eu tenho uma pequena vontade de ler esse livro, ainda mais se os personagens são tão interessantes.

      petalasdeliberdade.blogspot.com

      ResponderExcluir
    8. Oi, tudo bem?
      Eu confesso que não tinha me interessado muito por este livro, pois não conhecia a escrita da autora. No entanto, vendo as resenhas sobre ele, tenho ficado cada vez mais curiosa.
      Adorei saber que ela soube construir bem os personagens, demonstrando cuidado com todos eles, não apenas com a protagonista. Esse é um aspecto que considero muito importante em um livro e pelo jeito é um ponto forte de Bela Gratidão. Além disso, pelo que percebi na sua resenha, deve ser uma leitura bastante fluida, pois a escrita da autora me pareceu envolvente.
      Adorei ler sua resenha e espero conseguir ler este livro em breve.
      Beijos!

      ResponderExcluir
    9. Olá!
      Esse livro parece ser muito sensível e bem escrito. Adoro leituras que me deixam com reflexões e sua resenha demonstra que o autor soube conduzir bem toda a narrativa.
      Dica anotada!

      Beijos!

      Camila de Moraes

      ResponderExcluir
    10. Oi, diane. Admito que quando vi essa sinopse, fiquei fascinada por ela e querendo ler para ontem. No entanto,, conforme fui lendo resenhas a minha empolgação foi baixando, e agora já não sei se devo ler. Gostei do que você falou, e gosto de personagens bem construídos, bem como as temáticas exploradas pelo livro, como as relações familiares. No entanto, tenho visto que boa parte dos leitores tem sentido falta desse algo a mais, e isso me incomoda, por que tenho receio de me sentir assim. Em fim, por enquanto vai ficar aqui na lista de leituras, para que eu pegue em uma hora que esteja inspirada.

      ResponderExcluir
    11. Oi, Diane

      Gostei do nome das irmãs.
      Realmente a falta de um dos pais trás suas consequências. Que pena que você achou que faltou história, pois a proposta é bem promissora. Pelo menos os personagens foram um ponto positivo, né? Dos males o menor. Rss
      E adorei a capa!

      Beijos
      - Tami
      http://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
    12. Oi!
      Uma amiga leu esse livro e fui acompanhando com ela, e realmente não é um livro que eu leria hahahaha
      Achei a história um pouco mal desenvolvida e também com personagens loucos, como disse minha amiga, de belo não tem nada hahaha
      Mas fico feliz que tenha gostado, realmente cada um tem um gosto e é legal ver a opinião dos outros

      ResponderExcluir
    13. Olá!
      Eu ainda não conhecia essa obra e nem a autora, mas fiquei bem curiosa com a premissa do livro e gostei muito do fato de a autora trabalhar assim tão bem as personagens. Adorei a sua resenha e fiquei bem curiosa para realizar essa leitura, espero que eu consiga em breve!
      Beijos.

      ResponderExcluir
    14. Olá Di, tudo bem?
      Estou com esse livro em casa para ler e bastante curiosa para saber o que vou achar desse livro. Eu acho muito importante o tema que esse livro tem, relações familiares são coisas que me agradam demais. Também gostei muito de saber que os personagens são o ponto alto do livro.
      Vou anotar a dica, sem dúvidas.
      Beijos

      ResponderExcluir
    15. Oi, Diane!
      Que capa linda! Realmente é a primeira coisa que chama atenção nesse livro, mas gostei também dos temas abordados. Acho que é uma leitura que eu gostaria de fazer não conhecia o livro e já anotei a dica para ler assim que tiver chance.

      Beijos,

      Rafa - blog Fascinada por Histórias

      ResponderExcluir
    16. Oiee ^^
      Eu ainda não li nada da autora, mas ando querendo ler "Uma história de amor e toc" e "Bela gratidão" desde que ouvi falar deles. Fico feliz (muito!) em saber que você gostou da história e dos personagens - adoro livros que, além de trazerem um bom romance, abordam questões familiares -, saber disso me deixou ainda mais animada para lê-lo, mas eu fiquei um pouco receosa ao saber da Montana beber tanto :/
      MilkMilks ♥

      ResponderExcluir